Antonina

História

O Capitão povoador sesmeiro de Nova Vila (Paranaguá), Gabriel de Lara, concedeu as primeiras sesmarias ao litoral paranaense aos senhores Antonio Leão, Pedro Uzeda e Manuel Duarte, considerados fundadores de Antonina, segundo Ermelino de Leão. Entretanto, o fundador da Capela de Nossa Senhora do Pilar da Graciosa (Antonina) foi o Sargento-Mor Manoel do Vale Porto. Em 1714, D. Frei Francisco de São Jerônimo, bispo do Rio de Janeiro, autorizou a construção de uma capela em homenagem à Virgem do Pilar nesse pequeno povoado e, assim, 12 de setembro de 1714 ficou considerada a data de fundação de Antonina. Era conhecida como Capela, daí seus habitantes serem chamados capelistas. Em agosto de 1797, foi elevada à categoria de Vila, com a denominação de Antonina, em homenagem ao Príncipe D. Antonio. Em 06 de novembro de 1797, sua sede foi elevada à categoria de Comarca da Província de São Paulo.

  • Foto histórica
  • Centro da cidade em 1930
  • Centro Histórico
  • Ruína do Armazém de Erva-Mate e Secos e Molhados
  • Terminais Portuários da Ponta do Félix
  • Igreja Matriz de Nossa Senhora do Pilar
  • Fonte da Carioca
  • Mercado Municipal
  • Estação Ferroviária