Ilha Do Superagüi

Canal do Varadouro

O Canal do Varadouro, localizado entre o Paraná e São Paulo,é muito bonito e conhecido por muitos pescadores, pelas suas características pesqueira.
O canal do Varadouro foi inaugurado em 1952, foi feito pelo homem com objetivo de ligar a região lagunar de Cananéia a Baia dos Pinheiros em Paranaguá. Foi construído usando como leito a antiga trilha caiçara, medindo 6 km de extensão, 50 metros de largura e 6 metros de profundidade.
O canal em si, no entanto, é artificial. Foi escavado nos anos 50, para abrir passagem para os barcos dos pescadores, que, até então, precisavam “varar” a terra com suas canoas — daí o nome “Varadouro”. De quebra, o canal deu origem à Ilha de Superagüi, que hoje faz parte de um parque nacional. O canal é estreito, mas muito, muito bonito. Tem margens cobertas por manguezais e mata atlântica original e é usado apenas por um ou outro barco de passeio, já que é um tradicional reduto apenas de pescadores — e bem piscoso, por sinal. Escondidas na mata, há cachoeiras, orquídeas, bromélias e, em Superagüi, que ladeia praticamente todo o canal, muitos animais: flamingos, garças, papagaios e até jacarés, numa explosão de vida selvagem. A travessia do Varadouro dura cerca de três horas numa lancha em baixa velocidade e bem mais do que isso num veleiro e sempre a motor, porque não daria para velejar num local tão estreito e raso. Mas muito verde e muito bonito.

  • Canal do Varadouro
  • Canal do Varadouro

Ararapira

ARARAPIRA é uma comunidade histórica localizada no município de Guaraqueçaba (25°17′28″ S 48°5′35″ O) ao norte do Nosso Litoral Do Paraná.

Na vida temos muitas surpresas, existem momentos que podem parecer comuns para você. Explico:
O Portal Nosso Litoral Do Paraná focado na cultura, nos valores, nos usos e costumes da nossa gente que relatam casos e histórias vivenciadas no cotidiano de suas vidas, nos motivam no nosso trabalho. O Portal funciona como um guia turístico levando para o mum além dos atrativos, pontos turísticos e gastronomia do Nosso Litoral Do Paraná, leva também esse conjunto de valores que vai da linguagem caiçara às obras de grande personagens.
Recentemente fomos visitar a Ararapira mais precisamente a Barra do Ararapira. Comunidade de pescadores e produtores da matéria prima do Whisky Caiçara (Cataia).
E lá conhecemos turistas e muitas pessoas residentes nessa comunidade e também o Senhor Rubens Jorge Muniz nascido em 18/10/1946 na Barra do Ararapira onde vive até hoje.
Na visita a sua casa nos contou que o estudo que teve na vida foi seu pai que o ensinou. Numa fase de sua infância o seu pai o mandou para escola. Na classe escolar que ingressou logo a professora o encaminhou para uma outra turma mais adiantada. E lá chegando a professora percebeu que ele fazia toda a lição sem ter sido ensinado. Deve ter feito um teste em seguida a diretora deu a ele um papel e dizendo que não precisava mais ir para aula. Creio que se referiu a um diploma.
Enquanto conversamos sobre a sua vida, falou que tinha escrito sobre a sua vida e experiencias na comunidade de Ararapira, pensando em deixar algo escrito para seus filhos, netos e outros interessados. Quando recebi das mãos dele o Livreto: História de Barra de Ararapira escrito em 18 de abril de 1996, fiquei surpreso com a atitude dele de deixar para as gerações futuras a História de Ararapira que lhe veio a lembrança desde sua infância. Esse fato marcou muito, fui para esse passeio pensando numa coisa e encontro lá além das belezas naturais, encontrei pessoas do bem e uma pérola como o Senhor Rubens.
Com a autorização dele reproduzimos cópias do seu livreto e nos comprometemos a divulgar o seu trabalho bibliográfico.
Dentro do nosso trabalho voluntário do Portal www.nossolitoraldoparana.com.br, nos surpreendemos no cotidiano ao ouvir das pessoas palavras carinhosas que dizem: “Que maravilha divulgar a nossa comunidade, vocês nos ajudam a movimentar o nosso lugar e a nossa pousada”. Isso lá aconteceu e o Senhor Rubens foi além, dizendo que fizemos até uma musiquinha que fala do seu lugar, se referindo ao link (https://www.youtube.com/watch?v=EGSnwvmp50g) e que fomos rápidos em fazer novos exemplares do seu único livreto existente em seu poder. Confessou ficar surpreso pelo tempo que levamos (menos de 10 dias) para entregar o prometido e disse estar grato por uma atitude rara nos dias atuais. Após entregarmos ao Senhor Rubens as cópias do Livreto e ouvir as palavras de agradecimento, no retorno tivemos a certeza que esse foi mais um dia daqueles que você pode olhar pra trás e dizer: “Mais um dia feliz de minha vida, "até agora". Por isso, aprecie cada momento na vida, como se fosse único, e especial, com uma pessoa especial.
Com esse breve relato compartilho com você a minha alegria nas visitas a Ararapira e se puder compartilhar essa nossa experiencia com outras pessoas, agradecemos em nome da nossa equipe. Histórias como essa não fazem parte do nosso dia a dia nem mesmo das experiencias de vida que tivemos até aqui.
Por isso pedimos que curta compartilhe e divida com as novas gerações as experiencias e vivencias deste herói desconhecido Senhor Rubens Jorge Muniz, disponível nesse link: http://www.nossolitoraldoparana.com.br/trabalho/trabalho/21

Muito obrigado

www.nossolitoraldoparana.com.br

  • Acelerado assoreamento na localidade de Ararapira-PR
  • Igreja de Ararapira
  • Ararapira
  • Ararapira
  • Ararapira
  • Ararapira
  • Ararapira
  • Ararapira
  • Cemitério de Ararapira (utilizado pelas comunidades do entorno)
  • Ararapira
  • Escola de Ararapira
  • ECT de Ararapira (Agência desativada)
  • Por do Sol na Barra do Ararapira
  • Igreja de Ararapira
  • Encontro das águas do Rio com o Rio da Barra do Ararapira

O Papagaio da cara roxa

Na Ilha do Pinheiro na região do Parque Nacional de Superagüi é um ótimo local para se observar na área de repouso dos papagaios de cara roxa. Visitar a Ilha de Superagüi e não conhecer a Ilha do Pinheiro e não assistir o revoar dos papagaios ao amanhecer e ao entardecer, se perdeu uma grande oportunidade de se conhecer um habitat natural que abriga alta diversidade de fauna e flora. Esse local faz parte de uma região que foi elevada à condição de Reserva da Biosfera da Mata Atlântica, em 1991, pela Organização das Nações Unidas para a Educação (UNESCO).
A região de Superagüi é um berço de peixes e outros animais marinhos, por isso, sua conservação é de vital importância para a sobrevivência de inúmeras espécies. Na região também se observa a maior porção contínua da Floresta Atlântica do Brasil, um dos mais importantes e ameaçados biomas de todo o mundo.
Estivemos por mais de uma vez visitando a Ilha de Superagüi, comunidades e a Ilha do Pinheiro, onde tivemos a oportunidade de presenciar “in loco” o planar dos papagaios da cara roxa e os sons emitidos enquanto estão no ar são características que facilitam localizar a espécie enquanto voa.
É interessante que a maioria do bando voa em casais um bem perto do outro (trios, quadras, nestes casos são os filhotes na presença dos pais). São observados também papagaios solitários que ainda não encontraram seus parceiros ou parceiras.

Fonte: SPVS – Sociedade de Pesquisa em Vida Selvagem e Educação Ambiental

  • Papagaio da cara roxa
  • Ponto de observação dos papagios da cara roxa no entardecer
  • Ruinas próximo a Ilha do Pinheiro - Superagüi
  • Ponto de observação dos papagios da cara roxa no entardecer
  • Ponto de observação dos papagios da cara roxa no amanhecer

Mico-leão-de-cara-preta

No caso do mico-leão-de-cara-preta, pesquisadores do Instituto de Pesquisas Ecológicas – IPÊ iniciaram alguns estudos em 1995. Estudos Ecológicos e Demográficos (IPÊ), apontam uma área de uso para cada grupo da Ilha do Superagüi de 255,39 ha. Estima-se na Ilha do Superagüi a presença de 190 a 355 indivíduos e em toda a área de distribuição (todo o Parque Nacional de Superagüi e região do Ariri/SP) de 344 a 643 indivíduos. A partir de 2007, são os pesquisadores da Universidade Federal do Paraná que realizam as pesquisas na Ilha do Superagüi, o IPÊ continua com os estudos no continente.
Segundo PRADO (1999), ocupa o estrato médio da Floresta Ombrófila Densa de Terras Baixas, abrigando-se em ocos de árvores. Trata-se de uma espécie frugívora-insetívora, tendo como item alimentar oito espécies vegetais existentes na Ilha do Superagüi, sendo que as de maior importância são: cupiuva (Tapirira guianensis), guanandi (Callophyllum brasiliense) e jerivá (Syagrus romanzoffiana).sua reprodução dá-se no período de novembro a setembro, sendo o nascimento de filhotes entre os meses de novembro a fevereiro, os quais são sempre gêmeos. Segundo a mesma autora as grandes ameaças naturais que atingem pequenas populações são os problemas genéticos, as catástrofes naturais e a ação antrópica, principalmente em relação à perda de habitat, caça e tráfico desses animais.

Fonte: ICMBio – Parque Nacional do Superagüi – Contato: Raphael Teixeira

  • Mico-leão-de-cara-preta
  • Mico-leão-de-cara-preta
  • Mico-leão-de-cara-preta

Barbados

Barbados
A Comunidade de Barbados está localizada na ilha de Superagüi, na Costa do Paraná. A comunidade só pode ser visitada em barcos privativos. O itinerário entre Paranaguá e Barbados leva aproximadamente 5 horas, quando se pode apreciar todo o cenário de vegetação costeira, manguezais, a Mata Atlântica e a Serra do Mar.
A comunidade é reconhecida por ser uma das mais antigas da região. Essa região única foi formada pela miscigenação dos indígenas nativos com os colonizadores europeus, predominantemente franceses e suíços, na primeira metade do século XIX.
O Parque Nacional de Superagüi onde está localizado a Comunidade de Barbados é habitat natural de muitos animais, inclusive espécies raras e que sofrem ameaças de extinção como o mico-leão-da-cara-preta (Leontopithecus caissara), o papagaio-da-cara-roxa ou chauá (Amazona brasiliensis), espécies endêmicas da região. A suçuarana (Felis concolor), o bugio (Alouatta fusca) e o jacaré-de-papo-amarelo (Caiman latirostris) completam a lista dos animais em extinção que vivem na região.
Devido a todas estas características naturais, o parque foi considerado Patrimônio Natural (UNESCO, 1999), Reserva da Biosfera (UNESCO, 1991) e Patrimônio Natural e Histórico do Paraná (Paraná, 1970).
Enfim, visitar a Ilha do Superagüi resume-se em pedalar nas areias da Praia Deserta, curtir o amanhecer com os barcos de pesca partindo pra mais um dia de trabalho, é ter contato com a uma cultura caiçara muito rica e preservada, é aproveitar a natureza exuberante da região, contemplar o pôr-do-sol atrás da Serra do Mar, observar a revoada de gaivotas, papagaios-da-cara-roxa, biguás, atobás e o balé dos golfinhos, na Baía dos Golfinhos.

  • Local de desembarque na Comunidada de Barabados - Superagüi
  • Barbados
  • Barbados
  • Barbados
  • Barbados
  • Barbados
  • Barbados
  • Barbados
  • secador da mandioca num engenho de farinha da Comunidada de Barabados - Superagüi
  • Ralador de mandioca de um engenho de farinha na Comunidada de Barabados - Superagüi