Guaratuba

Curicaca

Segundo Clécio João Tkachechen, a curicaca é uma ave (fotografada pelo autor em Guaratuba) da ordem dos Pelecaniformes da família Threskiornithidae. Seu nome popular é onomatopéico, semelhante ao som do seu canto, composto de gritos fortes. Conhecida também como despertador (Pantanal), carucaca, curicaca-comum, curicaca-branca e curicaca-de-pescoço-branco.

Características

Distinguível pela coloração clara, asas largas e bico longo e curvo. Apresenta o dorso cinzento-claro, com brilho esverdeado, rêmiges e retrizes pretas; parte das coberteiras superiores das asas é esbranquiçada, formando uma mancha clara no lado superior da asa, visível durante o vôo. O macho costuma ser um pouco maior que a fêmea, atingindo 69 cm de comprimento e cerca de 143 cm de envergadura.

  • uricaca, ave fotografada em Guaratuba

Guarás

O guará (Eudocimus ruber) é uma ave ciconiforme da família Threskiornithidae. Também é conhecida como íbis-escarlate, guará-vermelho, guará-rubro e guará-pitanga.
O guará está presente em Trinidad e Tobago (onde é a ave nacional), na Colômbia, na Venezuela, nas Guianas e no litoral do Brasil, onde ocorre em abundância no litoral do Amapá, em São Paulo, nos municípios e Cananeia, Iguape, Cubatão, e também, Guaraqueçaba e Guaratuba (cidades do nosso litoral do Paraná em que seu nome é uma referência desta ave) e havendo grupos isolados, já relatados, em mangues do estado do Espírito Santo, mais especificamente em Guarapari. Após vários anos de extinção, a espécie pode ser encontrada também no estado de Santa Catarina, mais especificamente no litoral norte. Porém sua população vem crescendo, o que pode favorecer o repovoamento de outros municípios do estado de Santa Catarina (Grose et al. 2013).
O guará mede cerca de cinquenta a sessenta centímetros. Possui bico fino, longo e levemente curvado para baixo. A plumagem é de um colorido vermelho muito forte, por causa de sua alimentação à base de um caranguejo que possui um pigmento que tinge as plumas. No cativeiro, com a mudança da alimentação, as plumas perdem a cor e ficam com um tom cor-de-rosa apagado.
A reprodução é feita em colônias. O ninhos são feitos no alto das árvores de mangue. A fêmea põe dois ou três ovos de cor bege, com manchas marrons. Os filhotes nascem de cor escura, e peito branco, se tornando completamente vermelhos após 1 e 1 ano e meio de vida.

Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Guar%C3%A1 – 05/10/2014 – 23h42 minutos

  • Guará
  • Guará
  • Guará adulto visto em Guaratuba
  • Guará buscando alimento visto no mangue de Guaratuba
  • Guará em fase de mudança de plumagem visto em Guaratuba